Subscribe to our newsletter:

Poemas de Ricardo Reis

$0.99
iPhone / iPad
Genres:
  • Education
  • Book
I want this app
Download from AppStore

Este aplicativo contém dezenas de poemas de Fernando Pessoa, escritos sob o heterônimo de Ricardo Reis.

Pessoa, considerado um dos maiores escritores e poetas da Língua Portuguesa e da Literatura Universal, descreve Ricardo Reis como um médico que se definia como latinista e monárquico. Simboliza a herança clássica na literatura ocidental. O fim inexorável de todos os seres vivos é uma constante na sua obra, clássica, depurada e disciplinada. Faz uso da mitologia não-cristã.

São 69 poemas (ordem alfabética):

A Abelha que voando
A Cada Qual
Acima da Verdade
A Flor que És
Aguardo
Aqui, dizeis, na cova a que me abeiro
Aqui, Neera, longe
Aqui, neste misérrimo desterro
Ao Longe
Aos Deuses
Antes de Nós
Anjos ou Deuses
A Palidez do Dia
Atrás Não Torna
A Nada Imploram
As Rosas
Azuis os Montes
Bocas Roxas
Breve o Dia
Cada Coisa
Cada dia sem gozo não foi teu
Cada Um
Como
Coroai-me
Cuidas, Índio
Da Lâmpada
Da Nossa Semelhança
De Apolo
De Novo Traz
Deixemos, Lídia
Dia Após Dia
Do que Quero
Domina ou Cala
Estás só. Ninguém o sabe.
Este Seu Escasso Campo
É tão Suave
Feliz Aquele
Felizes
Flores
Frutos
Gozo Sonhado
Inglória
Já Sobre a Fronte
Lenta, Descansa
Lídia
Melhor Destino
Mestre
Meu Gesto
Nada
Não a Ti, Cristo, odeio ou te não quero
Não a Ti, Cristo, odeio ou menosprezo
Não Canto
Não Consentem
Não Queiras
Não quero as oferendas
Não quero, Cloe, teu amor, que oprime
Não quero recordar nem conhecer-me
Não Só Vinho
Não só quem nos odeia ou nos inveja
Não sei de quem recordo meu passado
Não sei se é amor que tens, ou amor que finges
Não Tenhas
Nem da Erva
Negue-me tudo a sorte, menos vê-la
Ninguém a outro ama, senão que ama
Ninguém, na vasta selva virgem
No Breve Número
No Ciclo Eterno
No Magno Dia

Este aplicativo, otimizado para iPad, pode ser visualizado no iPhone sem problemas, com maior conforto na posição paisagem (landscape).

Adquira também outros aplicativos do autor contendo poemas de Fernando Pessoa sob outros heterônimos.